TENDÊNCIAS PÓS PANDEMIA: O QUE FICARÁ PARA DAQUI EM DIANTE

Atualizado: 30 de Out de 2020


Sustentabilidade, inovação, insights e preparação para novas crises serão as responsáveis pelo desenvolvimento das empresas pós cenário pandêmico São Paulo, agosto de 2020 – O dia a dia de todas as empresas passaram por grandes mudanças desde o começo da pandemia. O home office foi o maior resultado dessas modificações, um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas aponta que 30% das empresas brasileiras devem manter o home office e isso apenas comprova o quanto essa tendência chegou para ficar. Mas quais são os outros cenários que estão por vir? Será que já estamos adaptados para toda as  mudanças? Para Mônica Schimenes, CEO da MCM Brand Group, acompanhar os novos hábitos de consumo são de extrema importância para continuar no mercado e tomar decisões necessárias no dia a dia do negócio. “As tendências sempre existirão, as vezes levarão décadas para se estabelecerem, pois os comportamentos de consumo mudam o tempo todo, é praticamente um estudo antropológico e sociológico onde observamos quais serão as próximas demandas, por isso são tão importantes para todos nós”, comenta. Para estar sempre por dentro dessas tendências, existe um termo em inglês que é um neologismo cunhado no início dos anos 90, referindo-se a um novo tipo de profissional de marketing que faz observações e previsões sobre mudanças de modismos e tendências culturais “legais” novas ou existentes, ou seja, o que vem pela frente. “Além dele, uma boa pedida é o Google Trends, pois ele gera dados que precisamos transformar em informações e estudos para  nossos clientes”, explica Mônica.

Existem diversas maneiras para colher esses sinais, o Google Trendsé apenas um para trazer insights, mas outras referências e fontes de dados permitem levar a interpretações autorais como o WGSN e o Euromonitor. “É imprescindível que estejamos antenado ao que acontece, construindo repertório e mantendo o senso de observação a todo momento e em todos os lugares. É quase como um trabalho de arqueologia que recolhe artefatos e constrói o storytelling”, comenta  a CEO. No cenário pós pandemia acredita-se, como citado anteriormente, que a maior modificação será o home office, uma vez que a maturidade das empresas cresceu e a confiança do grupo já é mais que estabelecida. Outras como sustentabilidade a longo prazo, parcerias para inovações, preparação contínua para eventuais crises e uso da tecnologia vieram para ficar. É importante que, para as tendências seguirem rumo ao sucesso, as empresas tenham em mente que estudar o mercado de atuação e indagar o público referente ao seu produto, dará uma visão ampla do que está acontecendo ao redor.

“Observar comportamentos e hábitos, tanto in loco quanto em plataformas digitais, pode gerar insights muito interessantes. O que está em volta do seu serviço que pode fazer diferença? Eu levo sempre uma pergunta comigo no momento de trazer uma ideia: “E se?” E sigo o caminho para investigar isso. Tendências levam à inovação e a inovação pode não estar ligada diretamente a tecnologia”, finaliza.


https://negocios.pro.br/2020/08/21/tendencias-pos-pandemia-o-que-ficara-para-daqui-em-diante/

0 visualização